domingo, 13 de dezembro de 2015

Melhores Filmes 2º Semestre 2015


Neste semestre, em que todos ficaram empolgados com o filme coxinha e televisivo Que Horas Ela Volta, deixaram passar, sem a mídia que merecia, mais uma grande produção do cinema pernambucano, A História da Eternidade, dirigido por Camilo Cavalcante e uma das mais belas obras para se juntar ao nosso panteão cinematográfico brasileiro. Tudo neste é impressionante, desde sua cena de abertura, sua fotografia milimetricamente pensada e os vários frames inspirados e neotropicalistas de Irandhir Santos - sua cena dançando Secos & Molhados é um ícone instantâneo - e de Marcelia Cartaxo.

Por outro lado, o mesmo pode ser dito sobre o hype em torno de produções estrangeiras questionáveis. Love, de Gaspar Noé, foi um desses grandes comentados só por ter cenas de sexo explícito em formato 3D, mesmo com um horroroso discurso pautado em pilares conservadores, misóginos, transfóbicos e homofóbicos. Foi este tipo de atenção maior à superfície, em detrimento do conteúdo, que muito "entendedor" de cinema não se deu conta da força por trás de Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência, de Roy Andersson, narrativa lírica, clown e cínica sobre nossos dias de pobreza (e não de experiência), ou mesmo de A Assassina, de Hou Hsiao-Hsien, Prêmio de Melhor Direção em Cannes 2015 e detentor de um novo grande momento para o gênero de samurai chinês.

Podemos, inclusive, até questionar se tivemos um semestre mais fraco em termos de acesso à produções estrangeiras. De certa forma, lembremos, ficamos a mercê de um circuito cada vez mais fechado em torno de uma pobre e idiotizante produção norte americana. Todavia, para além dessas justificativas que não cabem mais aos dias de hoje - download é uma prática salutar para fazer sobreviver a inteligência de qualquer um -, novas formas de enxergar e de fazer cinema se fizeram disponíveis para se desaprender os modos dominantes, pirotécnicos e esvaziados dessa indústria capitalizante camuflada de sétima arte.

Seja como for, a seguir apresentamos nossa seleção de Melhores Filmes do 2º Semestre de 2015, mais uma pontuação categorizada de aspectos pertencentes a esses filmes. Logo após, recolocamos nossa lista de Melhores filmes do 1º Semestre, com suas correspondentes categorias discriminadas. Nossa lista de melhores filmes do ano de 2015 aparece no final para encerrar este post.






Melhores Filmes 2º Semestre 2015

01 – A História da Eternidade (Camilo Cavalcante)
02 – Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência (Roy Andersson)
03 – Minha Mãe (Nanni Moretti)
04 – A Assassina (Hou Hsiao-Hsien)
05 – Perdido em Marte (Riddley Scott) 
06 – O Homem que elas Amavam Demais (André Techiné)
07 – Cave of Forgotten Dreams (Werner Herzog)
08 – What Happened, Miss Simone? (Liz Garbus)
09 – Conto dos Contos (Matteo Garrone)
10 – Crimson Peak (Guillermo Del Toro); Samba (Eric Toledano)





Direção – Camilo Cavalcante (A História da Eternidade) e
Roy Andersson (Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência)
Ator – Irandhir Santos (A História da Eternidade)
AtrizMargherita Buy (Minha Mãe)
Ator Coadjuvante - Nils Westblom (Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência)
Atriz Coadjuvante - Catherine Deneuve (O Homem que elas Amavam Demais) e
Marcelia Cartaxo (A História da Eternidade)
EdiçãoA História da Eternidade
Roteiro - Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência
FotografiaA Assassina e A História da Eternidade
Direção de ArteA Assassina e A História da Eternidade
Trilha Sonora - A História da Eternidade





Melhores Filmes 1º Semestre 2015
01 – Adeus à Linguagem (Jean-Luc Godard)
02 – Winter Sleep (Nuri Bilge Ceylan); Leviathan (Andrey Zvyagintsev)
03 – A Gangue (Myroslav Slaboshpytskiy)
04 – Deus Branco (Kornél Mundruczó); Ida (Paweł Pawlikowski)
05 – Manuscritos não Queimam (Mohammad Rasoulof); O Sal da Terra (Wim Wenders e Juliano Salgado)
06 – Tangerines (Zaza Urushadze); Timbuktu (Abderrahmane Sissako)
07 – Mr. Turner (Mike Leigh); Saint Laurent (Bertrand Bonello)
08 – Relatos Selvagens (Damián Szifron); Citizenfour (Laura Poitras)
09 – O Abutre (Dan Gilroy); Birdman (Alejandro González Iñárritu)
10 – Mad Max (George Miller)
11 – Une Nouvelle Amie (François Ozon); Mommy (Xavier Dolan)
12 – Whiplash (Damien Chazelle); Pasolini (Abel Ferrara)
13 – O Conto da Princesa Kaguya (Isao Takahata); Divertida Mente (Pete Docter)
14 – Pride (Matthew Warchus); O Jogo da Imitação (Morten Tyldum)

****

Direção – Jean-Luc Godard (Adeus à Linguagem)
Ator – Gaspard Ulliel (Saint Laurent), Timothy Spall (Mr. Turner), Grigoriy Fesenko (A Gangue) e Romain Duris (Une Nouvelle Amie)
Atriz – Anne Dorval (Mommy)
Ator CoadjuvanteAntoine-Olivier Pilon (Mommy)
Atriz Coadjuvante - Charlize Theron (Mad Max) e Demet Akbag (Winter Sleep)
Edição – Mad Max
RoteiroO Abutre
Fotografia – Ida e Mr. Turner
Direção de Arte – Winter Sleep e Ida
Trilha Sonora - Whiplash
****



Melhores Filmes de 2015


01 – Adeus à Linguagem (Jean-Luc Godard)
02 Winter Sleep (Nuri Bilge Ceylan); Leviathan (Andrey Zvyagintsev)
03 – A História da Eternidade (Camilo Cavalcante)
04  – A Gangue (Myroslav Slaboshpytskiy)
05 – Deus Branco (Kornél Mundruczó); Ida (Paweł Pawlikowski)
06 – Um Pombo pousou num Galho refletindo sobre a Existência (Roy Andersson)
07 Manuscritos não Queimam (Mohammad Rasoulof); O Sal da Terra (Wim Wenders e Juliano Salgado)
08 Tangerines (Zaza Urushadze); Timbuktu (Abderrahmane Sissako)
09 A Assassina (Hou Hsiao-Hsien)
10 Mad Max (George Miller)


John Fletcher

Nenhum comentário: