quarta-feira, 20 de julho de 2016

Vivência Tapajós 2016 - Vamos Viajar!? - INSCRIÇÕES ATÉ 30 DE JULHO

Inscrições Abertas! Fotografia de Viagem "Vivência Tapajós" com Rafael Araújo
Vivência Tapajós propõe quatro dias navegando pelos rios Tapajós e Arapiuns, na região oeste do Pará. Será uma experiência única de imersão, que integra fotografia e viagem, em barco próprio, com toda alimentação incluída.
O primeiro lote com preços promocionais vai até 30 de julho.

Todas as informações ou se preferir, inscreva-se aqui
Processo de Restauro do Casarão Fotoativa
Compartilhamos breve relato do processo de restauro do Casarão sede da Fotoativa, que vem se estendendo desde 2009.

Confira aqui o relato e saiba como contribuir
Deseja se associar à Fotoativa? Saiba como.
Já vivenciou alguma atividade conosco e deseja se associar à Fotoativa? Facilitamos os mecanismos.

Clique aqui e saiba como se associar.



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Atala VAZA da Casa das Onze Janelas

Divulgação
Não se sabe a real intenção, pensamento, interesse de Alex Atala e seu Instituto ATÁ, mas graças a resistência da classe artística paraense (e também ao bombardeio virtual), o chef decidiu não concorrer mais a ser um dos cabeças do tal Polo de Gastronomia.

"Diante da inflexibilidade do governo do Pará, do radicalismo das partes, da ausência de real diálogo, da clara confusão criada e do nosso profundo desagrado com a maneira com que vem sendo conduzida pelas partes a criação do Polo Gastronômico, bem como a não permanência do Museu de Arte Contemporânea na Casa das Onze Janelas, em Belém (PA), conforme Decreto 1.568 de 17/6/2016, o Instituto ATÁ não irá se candidatar para gerenciar o projeto do Polo Gastronômico." "Não compactuamos com um projeto que valoriza a cultura culinária do Pará desabrigando demais expressões de arte"


Matéria completa aqui:
http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2016/07/1787499-apos-polemica-alex-atala-se-retira-de-concorrencia-para-empreendimento-em-belem-do-para.shtml

quarta-feira, 29 de junho de 2016

É nesta sexta, Arraial Julhino Fotoativa!

É sexta agora! Arraial Julhino Fotoativa

na Praça das Mercês, a partir das 18h. Convide amig@s e traga a família.
Arraial Julhino Fotoativa - vem pular essa fogueira

Neste primeiro dia de julho, vamos fazer o Arraial Julhino da Fotoativa, para celebrar todos os santos nesse tempo de transição. Vai começar no final da tarde de sexta-feira, a partir das 18h, no largo da Praça das Mercês, centro histórico de Belém.
A roda vai girar, ainda com o festivo espírito de junho, rumo ao próximo semestre. A festa colaborativa terá o intuito de potencializar a economia do espaço, para atravessar a crise e seguir sua jornada.
Vai ter banho de cheiro, correio do amor, corrida do ovo, quebra pote, foguetinhos, quadrilha, um super bingo do Pato e do Leitão e comidas juninas para deixar saudades. Anote na agenda. “O verdadeiro Arraial Fotoativista”. Divulgue para seus amigos e traga sua família. Estão todos convidados!
Arraial Junino Fotoativa 2015. Foto: Rodrigo José
Vaquinha Cheirosa, da ARQPEP, Arraial Junino da Fotoativa 2015. Fotos de Rodrigo José

SERVIÇO

Arraial Julhino da Fotoativa
na sexta-feira, 1 de julho 2016
a partir das 18h
no Casarão Fotoativa – Praça das Mercês, 19 – Centro Histórico de Belém



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Convite | Elf Galeria | Conversa com o artista Emanuel Franco, 25/06, 11h

Neste sábado (25), na Elf Galeria, vai ter uma conversa com o artista Emanuel Franco, aberta ao público.

Emanuel Franco é o convidado do mês de junho, na Elf, com a individual Meio Terra, Meio Água, inaugurada no último dia 12/06. A programação começa às 11h.

A mostra permanece aberta a visitação até o dia 30 de junho, de segunda a sexta-feira, das 14 às 19h, e aos sábados, das 10 Às 14h.


quinta-feira, 23 de junho de 2016

IV Festival de Bandas Cover em SP

Convocatória / Música
21jun a 01jul2016
Inscrições abertas

Auditório MIS 

Ingresso: gratuito


Como manda a tradição, anualmente o MIS realiza o Festival de Bandas Cover. O projeto, que abre espaço para a apresentação de bandas cover de rock em celebração ao mês do rock’n’roll, chega a sua quarta edição com apoio da PHX Instrumentos e está com inscrições abertas.

Ao todo, seis bandas cover serão selecionadas para receber um prêmio de R$1.500,00 e apresentar seu trabalho para público e uma banca formada por júris especializados durante show no Auditório MIS. Após a apresentação, o júri escolherá a banda vencedora norteados pelo critério de qualidade artística e premiará a Melhor Banda Cover do Ano com um prêmio extra de R$1.000,00, 40 horas de gravação em estúdio e um kit da PHX Instrumentos composto 01 guitarra Marvel Capitão América  + Bag e Correia; 01 baixo JB DBL com bag e correia; e 01 kit de pele Hidráulica, baqueta e 01 pedal de bateria profissional.

As inscrições são abertas para candidatos maiores de 18 anos, residentes no Brasil e que possuam uma banda cover de um único grupo nacional ou internacional de rock. Bandas de outros gêneros musicais diferentes do rock não serão consideradas. Os interessados devem realizar sua inscrição até 1 de julho no site do MIS.
Sobre o Festival de Bandas Cover do MIS
Em 2013, o Museu realizou a primeira edição do Festival de Bandas Cover, também em julho, para celebrar o Dia do Rock. A banda vencedora foi a Speed Bullets (cover do grupo Stray Cats), já na segunda edição do projeto o Nirvana Cover Brasil (Cover Nirvana) recebeu o prêmio. Já no ano passado a banda cover do Pearl Jam, No Code, foi a grande vencedora.
Convocatória
Clique aqui para acessar a convocatória completa

Ficha de inscrição
Clique aqui para acessar a ficha de inscrição

terça-feira, 14 de junho de 2016

Abertas as inscrições do Prêmio de Produção e Difusão Artística 2016 da Fundação Cultural do Pará

Seiva - Divulgação
Começa nesta segunda-feira, 13 de junho, o período de inscrições do Prêmio de Produção e Difusão Artística 2016 da Fundação Cultural do Pará. O certame integra o Programa Seiva de Incentivo à Arte e a Cultura da instituição.
O objetivo do Edital é premiar no ano de 2016 até 30 projetos artísticos voltados para a produção e difusão artísticas, expressivos da cultura paraense apresentados nas linguagens ou áreas de visual, cênica, musical e design. O objetivo é identificar, valorizar e dar visibilidade às atividades artísticos-culturais que existem nas diferentes regiões do Estado do Pará.
É importante ressaltar que a seleção busca contemplar a aprovação de projetos inéditos de todas as regiões paraenses. Pelo parágrafo único do Edital “entendem-se como inéditos os projetos cujos produtos finais não tiverem sido veiculados em nenhuma mídia e nem apresentados publicamente até a data deste edital”.
Premiação - Cada projeto premiado receberá o valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), assim divididos em parcelas de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) na assinatura do contrato;  R$ 5.000,00 (cinco mil reais) após a primeira avaliação técnica (1º mês); e após conclusão, a última parcela de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) com a entrega e apresentação pública dos resultados esperados - objetivo do projeto (2º mês).
Categorias – Podem se inscrever no concurso, pessoas ou grupos com trajetória artística nas linguagens e áreas de artes visuais (desenho, escultura, gravura, pintura, fotografia e audiovisual); design (produção de moda, web design, joias, móveis, design gráfico, design de superfície e paisagismo); artes cênicas (teatro, dança e circo) e na área de música (espetáculo, produção e gravação de CD ou DVD).  
Na linguagem de Artes Visuais, encontra-se também a categoria de audiovisual voltada para os projetos de ficção, documentário, animação, videoarte, videoinstalação, vídeo-mapping, vídeo-clipe, entre outros.
Como resultados dos projetos contemplados pelo Edital de Produção e Difusão Artística 2016 são esperados exposição, espetáculos, instalação, intervenção ou exibição, desfile, performance e produção de show ou gravação de CD e DVD.  Serão contemplados 10 projetos na área de Artes Visuais, oito na área de artes cênicas, nove em linguagem musical e três premiações em design.
O Edital completo pode ser acessado aqui e os anexos para inscrição estão no site da Fundação Cultural do Pará pelo www.fcp.pa.gov.br ou baixe aqui os anexos.
As inscrições serão realizadas de 13 de junho a 27 de julho de 2016, na sede da Fundação Cultural do Pará, na avenida Gentil Bittencourt, nº650, Nazaré, Belém, Pará - Setor de Protocolo / Subsolo Centur, no  horário de 08 às 17h.
Dúvidas e informações sobre o Edital de Produção e Difusão Artística 2016 podem ser obtidas pelo e-mail:premioseivacasadasartes.fcp@gmail.com ou pelo número: 4006-2929

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Fotoativa Comunica _ Vivência Tapajós 2016

Vem aí a Vivência Tapajós 2016
Fotografia e Viagem em uma única experiência
Fotografia de Viagem - Vivência Tapajós 2016

Serão quatro dias viajando pelos rios Tapajós e Arapiuns, na região oeste do Pará, em uma experiência de imersão que integra fotografia e viagem, em um barco próprio com toda alimentação incluída.



A Fotoativa anuncia que as inscrições estão abertas para a próxima oficina Fotografia de ViagemVivência Tapajós com o fotógrafo e educador Rafael Araújo. A imersão acontece entre 12 e 15 de novembro de 2016. Serão apenas 18 vagas e o primeiro lote vai até 30 de julho com preços promocionais - inscreva-se aqui.
Com uma proposta de 40 horas/aula, a atividade está dividida em dois encontros prévios, na cidade de Belém, para estrutura e planejamento da viagem, e quatro dias de imersão, em barco próprio, com toda alimentação incluída – café, almoço e janta, além de água, sucos e refrigerantes durante os dias de viagem.
Vivência Tapajós - Inscreva-se aquiOs dias de viagem estruturam-se entre momentos de workshop, de interação entre o grupo e com as comunidades e lugares por onde a vivência passará.
Os participantes devem chegar na cidade de Santarém/PA até o dia 11 de novembro, para saírem na manhã do dia seguinte. O pacote não inclui o deslocamento até a cidade de Santarém/PA.

A oficina Fotografia de Viagem vem acontecendo desde 2013. Em 2015 ganha esta edição, de caráter imersivo e vivencial, com workshop, alimentação e deslocamento próprio. “Um tipo de aprendizagem diferente do que eu estava esperando, muito mais uma coisa da vivência da fotografia, da experiência da viagem” afirma Paulo Delages, um dos participantes da edição passada.
Confira as edições anteriores:
Vivência Tapajós, 2015
Fotografia de Viagem na Ilha de Cotijuba, 2014
Fotografia de Viagem à Boa Vista do Acará, 2013
Fotografia de Viagem - Vivência Tapajós 2016Foto: Adriele Silva da Silva
O roteiro se desloca pelo Rio Tapajós, partindo da cidade de Santarém, passando pelas localidades de Maguari, Ponta do Arariá, Alter do Chão, Ponta do Cururu, Pindobal e no Rio Arapiuns, nas comunidades do Arimun, São Marcos, Paraíso, Urucureá e pela Praia Grande. Em seguida, o barco retorna à cidade de Santarém/PA, local de encerramento da atividade.
As inscrições são realizadas on line, via formulário de inscrição.
Vivência Tapajós - Inscreva-se aquiPara aqueles que garantirem sua participação até 30 de julho, o valor à vista para o pacote completo fica em R$1.700 à vista, ou R$1.860parcelados em até 4 vezes. Para aqueles que se inscreverem depois do dia 30 de julho, o valor fica em R$1.900 à vista ou R$2.100 em até 4 vezes.
As informações completas sobre a Vivência Tapajós estão no PDF explicativo. Para fazer pré-inscrição, clique aqui.

Rafael Araujo é natural de Belém-PA. Formado em administração de empresas e comunicação social, com pós-graduacão em Práxis e Discurso Fotográfico na UEL-Universidade Estadual de Londrina-PR, depois de um tempo dedicado à propaganda, largou a vida entre quatro paredes para cair de cabeça no mundo das imagens. “Nascido e criado” nos rios, furos e igarapés da região, Rafael desenvolve seu trabalho autoral documentando o cotidiano e tradições da cultura amazônica e os impactos sofridos por elas em virtude dos efeitos do “desenvolvimento” humano. Possui publicações em revistas locais e nacionais e já realizou trabalho para diversas ONGs e agências de publicidade de dentro e fora do Estado do Pará (Getty Images, Guará Imagens, Futura Press, Revista Nova Escola, Revista Exame, Revista Época, Revista Horizonte Geográfico, Itaú Cultural, Imazon, Instituto Peabiru, The Nature Conservancy, Fundo Vale, TEDxVer-o-Peso, Editora Globo).
Foto do cartaz: Paulo Delage
Fotos no material de divulgação: Paulo Delage, Celina Coelho, Tiago Silveira, Rafael Araújo, Elber Salvino e Adriele Silva da Silva

Foto: Rafael Araújo

SERVIÇO

Fotografia de Viagem “Vivência Tapajós 2016” com Rafael Araújo
de 12 a 15 de novembro
02 encontros em Belém/PA
04 dias navegando pelos rios Tapajós e Arapiuns saindo de Santarém/PA
Workshop Fotografia de Viagem
Barco próprio
Alimentação incluída

até 30 de julho R$1.700 à vista ou R$1.860 parcelados em até 4 vezes
depois de 30 de julho R$1.900 à vista ou R$2.100 em até 4 vezes



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

terça-feira, 17 de maio de 2016

Fotoativa Comunica: próximas atividades

E então, seguimos!
Compartilhamos nossas próximas atividades para você se programar.
Fotoativa Portas Abertas para o lançamento do livro O Reggae no Caribe Brasileiro de Ramusyo Brasil
A projeção da videoarte Nam Sybillam das diretoras Galvanda Galvão e Izabela Leal será o ponto de partida para uma roda de conversa aberta sobre literatura e artes. Mário Faustino e T.S. Eliot, a sibila na cidade acontece como parte da programação Fotoativa Portas Abertas, no dia 24 de maio, terça-feira, a partir das 19h, com a presença das diretoras e comentários do ensaísta Nilson Oliveira.

Confira mais
Inscrições Abertas! Diálogos e investigações sobre uma Belém Imaginária com Michel Pinho
A Fotoativa lança atividade para investigar os lugares e memórias da nossa cidade. Diálogos e investigações sobre uma Belém Imaginária fica por conta do fotógrafo e historiador Michel Pinho. Serão três encontros, uma noite de diálogos, uma caminhada fotográfica e uma noite de conversas sobre o material produzido.
Segundo Michel Pinho “Belém imaginária é um momento de discussão sobre as possibilidades poéticas de Belém, diálogos entre imagem e palavra. Tratar a cidade como colcha de memória, onde a história tem papel fundamental”.

Inscrições aqui
Inscrições Abertas! Fotografia de Viagem "Vivência Tapajós" com Rafael Araújo
Inscrições abertas para a próxima oficina Fotografia de Viagem Vivência Tapajós com o fotógrafo e educador Rafael Araújo. A imersão acontece entre 12 e 15 de novembro de 2016. Serão apenas 18 vagas e o primeiro lote vai até 30 de julho com preços promocionais.
Serão quatro dias viajando pelos rios Tapajós e Arapiuns, na região oeste do Pará, em uma experiência de imersão que integra fotografia e viagem, em um barco próprio com toda alimentação incluída.

Mais informações ou inscreva-se aqui

E mais!

Confira o que aconteceu durante nossas últimas atividades:
Projeto Pinhole Day Belém comemora 15 anos com "DesLar"
Café Fotográfico com Suely Nascimento na íntegra!
Fotoativa Portas Abertas na 11ª edição do Circular



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Café Fotográfico recebe Flavya Mutran e seu Arquivo 2.0

 
Desmemórias e conexões no Café Fotográfico com Flavya Mutran
Trabalho recente da fotógrafa Flavya Mutran será pauta de conversa no encontro
Fotoativa Portas Abertas para o lançamento do livro O Reggae no Caribe Brasileiro de Ramusyo Brasil
A fotógrafa trará para a conversa a experiência de seu mais recente trabalho Arquivo 2.0 – Desmemórias Fotógraficas, com trabalhos que provocam o espectador, que precisa vasculhar o próprio repertório imagético atrás das lembranças fixadas a partir da imprensa, mídia, moda e o tão atual compartilhamento de imagens via web. O projeto foi vencedor do Prêmio de Artes Visuais Banco da Amazônia 2016, que ficará em exposição entre os dias 18 de maio e 24 de junho.
Além de ponderar sobre o papel cultural da fotografia, a artista também busca proporcionar uma nova experiência do público com as imagens clássicas, já que apesar de ser uma pesquisa sobre o universo fotográfico, o contato não ocorre com fotografias formalmente expostas na galeria, e sim vídeos, objetos, livros e instalações, que resultaram na produção do livro de mesmo título. Assim o trabalho de Flavya põe em pauta imagens emblemáticas de registro da história que fazem parte da memória coletiva das sociedades modernas, como a menina que corre da guerra no Vietnã, a criança africana à espeita de um Carcara ou uma silhueta espelhada numa poça d´água captada por Cartier Bresson.
A mostra será apresentada pela primeira vez na capital com obras de DELETE.use e RASTER, duas séries que a artista paraense vem aprofundando por meio de sua pesquisa de doutorado Universidade Federal do Rio Grande Sul. Em DELETE.use, a fotógrafa seleciona imagens conhecidas como parte das narrativas modernas e, simplesmente, apaga, ou melhor, deleta a figura humana, como uma estratégia de reocupação virtual da fotografia enquanto espaço social “Não são fotografias, e sim, espaços de encontro. A série DELETE.use, autodefine o duplo risco do apagamento e (re)uso de algo, que neste caso não exclui, e sim sugere novas conexões, inclusões”, diz Flavya.
A reflexão sobre o conceito de desmemória fica evidente em RASTER, em que a fotógrafa exibe as transcrições visuais e sonoras dos códigos de imagens também coletivamente muito conhecidas, explorando a plasticidade das versões alfanuméricas da linguagem de computadores. Nesta, a fotógrafa apresenta 12 clássicos da fotografia universal, porém em suas versões algorítmicas. “Embora possa parecer uma tentativa vã de mensurar o que não tem medida, me ajuda a lidar com o fato de que nem mil palavras, sequer imagens, são capazes de valer mais que o tempo ou o espaço da memória”, afirma.
Flavya Mutran
Café fotográfico: a arte de dialogar
Hoje referência no Brasil e no exterior, a fotografia paraense vem se constituindo desde a década de 1980 pela cultura do diálogo e da colaboração.
Símbolo da tradição que valoriza o debate e a interação, o Café Fotográfico iniciou em 2008 como uma atividade que valoriza o pensamento crítico sobre a fotografia – ou que é gerado a partir dela – e os seus diálogos com a imagem, reunindo quem atua ou se interessa pelo assunto em suas mais variadas possibilidades e abordagens.
Sob a coordenação de Irene Almeida, a programação valoriza tanto a participação de autores locais, para divulgar as suas obras, como o diálogo com produtores de outros lugares, o que permite a articulação com o que é pautado nas discussões realizadas em outras regiões do país.
No decorrer dos últimos anos, o Café fotográfico incentivou a discussão de temas os mais diversos possíveis, ligados tanto à fotografia quanto à produção artística visual. Outra marca do evento é a pluralidade de participantes. Os palestrantes convidados não se restringem a fotógrafos, o que favorece também a inclusão de outros grupos, como estudiosos, curadores, estudantes e profissionais de diversas áreas.
Flavya Mutran
É paraense e atua no campo da arte e comunicação desde 1989. Mestre em Artes Visuais pelo PPGAVI do Instituto de Artes da UFRGS (Porto Alegre/RS), ARQUIVO 2.0 é sua pesquisa de doutorado com estágio no Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa/PT (PDSE, BOLSISTA CAPES), com ênfase em compartilhamentos de fotografias via web. Participa de exposições no Brasil e no exterior desde os anos 1990, tendo recebido prêmios e com obras nos acervos da Coleção Pirelli/MASP (São Paulo/SP); na Coleção Joaquim Paiva em comodato no MAM-RJ (Rio de Janeiro/RJ); na coleção de Fotografia Contemporânea Paraense do Museu de Arte Contemporânea do Pará (Belém/PA); no MARGS – Museu de Arte do Rio Grande do Sul e MAC-RS (Porto Alegre/RS).
Visite o site da Flavya flavyamutran.com.br
Saiba mais sobre o projeto Arquivo 2.0 arquivodoispontozero.com.br

SERVIÇO

Arquivo 2.0 – Café Fotográfico com Flávia Mutran
Dia: 11 de maio de 2016 – quarta-feira
Hora: 19h
Local: Casarão Fotoativa
Endereço: Praça das Mercês, 19, Campina
Realização: Associação Fotoativa
Entrada gratuita



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Luz, Câmera, ADOÇÃO! no MIS-SP


Apoiadora da exposição O Mundo de Tim Burton, a Petz realiza o evento Luz, Câmera, Adoção! no próximo dia 30, em parceria com o MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo e a ONG AMPARA Animal.