sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

ÓPERA NA TELA EXIBE MUSICAL DE GRANDE LEGADO
OS CONTOS DE HOFFMANN | 
Filme de ópera dirigido por Robert Carsen terá exibição única no Ópera na Tela 

Dirigido por Robert Carsen, o longa “Os Contos de Hoffmann”, obra de gênero ópera/musical, será exibido pelo projeto Ópera na Tela no dia 20, às 18h30, no Cine Líbero Luxardo da Fundação Cultural do Pará (FCP), em parceria com a Bonfilm. Dirigido por Robert Carsen, o musical é dividido em três atos e epílogo e aborda uma sátira política, adaptado da obra de Jacques Offenbach e baseado em três contos de E.T.A Hoffmann.
O musical, que possui um grande legado e foi indicado ao Oscar em sua versão de 1951, conta as decepções amorosas do poeta alemão Hoffmann (Ramón Vargas), narrador e herói. Três épocas, três paixões, três mulheres: Olympia (Nadine Koutcher), Antonia (Ermonela Jaho) e Giulietta (Kate Aldrich). Cada uma das histórias é contrariada pela intervenção destruidora de um único personagem maléfico.
O diretor é conhecido por seus trabalhos englobando estética, inteligência, erudismo e diversão.  Oferece um espetáculo com muita precisão, enaltecendo o talento de atuação e de canto do elenco principal e secundário, e valorizando as composições de Offenbach. A produção cinematográfica, que percorre por cenários tanto dramáticos quanto cômicos, viajou por todo o Brasil nos últimos meses através do projeto Ópera na Tela.
Ópera na Tela – Mostra inédita que traz para o público brasileiro, obras cinematográficas do gênero ópera, realizadas nos verdadeiros templos da ópera. O projeto apresenta a cultura lírica e sofisticada para a população brasileira e incentiva a democratização desse gênero por meio de longas-metragens adaptados.
Dessa vez, o longa escolhido para exibição na Ópera na Tela, que é realizado apenas uma vez no mês, é “Os Contos de Hoffmann”, que na sua primeira adaptação recebeu um prêmio especial no Festival Cannes, e terá sessão única no Cine Líbero Luxardo, em parceira com a Bonfilm.

SERVIÇO
Ópera na Tela
“Os Contos de Hoffmann”, de Robert Carsen (França, 205 min., 12 anos)
Local: Cine Líbero Luxardo do Centur
Data: 20 de fevereiro de 2018
Hora: 18h30
Preço: Inteira: R$ 12,00 | Meia: R$ 6,00
____________________________________________

Esta é uma mensagem automática, por favor não responda a este e-mail

CINE LÍBERO LUXARDO

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

"ENCANTADOS" E "ME CHAME PELO SEU NOME" ESTREIAM NO CINE LÍBERO LUXARDO

Encantados –  é uma produção nacional que estreia na sessão das 16h, desta quinta-feira. O longa da diretora Tizuka Yamasaki conta a história da pajé Zeneida Lima, que é filha de um importante político do Pará. Ela possui uma alta sensibilidade, e enxerga coisas que ninguém mais vê, e assim acaba conhecendo Caruana, um ser sobrenatural da floresta, pelo qual se apaixona e pelo qual começa a entrar em conflito com sua família.
As gravações do novo longa de  Yamasaki  foram realizadas aqui mesmo no estado do Pará, no município de Soure, nas ilhas Mexiana, Cumbu e em Belém, capital do estado. O filme foi rodado entre 2008 e 2009 e a pós-produção terminou em 2014.
O longa participou de diversos festivais no Brasil e no exterior. Foi premiado na 38ª Mostra de São Paulo, na categoria Festival da Juventude, em 2014, e abriu o Brazilian Film Festival of Miami, em 2016.
“Encantados” ficará em exibição nos dias 15, 16, 18, 20 e 21 de fevereiro, sempre no horário das 16h.
Me Chame pelo seu nome – O filme indicado ao Oscar em 2018, será exibido no Cine Líbero Luxardo a partir de amanhã, na sessão das 20h. O longa “Me chame pelo seu nome”, do diretor italiano Luca Guadagnino, será exibido entre os dias 15 e 28 de feveiro a partir das 20h (confira serviço abaixo). 
O longa fez parte da 75ª edição do Globo de Ouro e teve quatro indicações ao Oscar e também estreou nos cinemas brasileiros.
O longa metragem se passa em 1983, onde narra-se a história de Ellio Perlman que inicia uma relação amorosa com o visitante Oliver, assistente de pesquisa do seu pai com quem acaba se relacionado através da sua sexualidade que está emergindo, o cenário é na bela paisagem italiana.
O filme é baseado na obra homônima do autor André Aciman, e levou indicação como Melhor Filme de Drama, Melhor Ator em Filme de Drama para Timothée Chalamet e Melhor Ator Coadjuvante para Armie Hammer. Nele, o jovem Ellio está enfrentado outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda com a chegada de Oliver, um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai.

ENCANTADOS
2017 | BRA | Tizuka Yamasaki | Drama / Fantasia | COR | 100 min. | 14 anos 
Sinopse:  Zeneida é filha de um importante político do Pará e, dentre os seus irmãos, ela se destaca por seu jeito perseverante e teimoso em suas escolhas. Por ser sensitiva, vê coisas que mais ninguém vê. Quando ela conhece Caruana, uma figura encantada que encontrar na floresta, ela se apaixona e começa a entrar em conflito com sua família. 

Dias 15, 16, 18, 20 e 21/02 | 16h __ Inteira: R$ 12,00 | Meia: R$ 6,00


ME CHAME PELO SEU NOME (CALL ME BY YOUR NAME)
2018 | BRA | Luca Guadagnino | Drama | COR | 144  min. | 14 anos  | Legendado
  ​
Sinopse:  Baseado no romance homônimo de André Anciman, o longa traz Elio (Timothée Chalamet), um jovem que está enfrentando mais um verão sem graça na casa de seus pais no interior da Itália. Ele vê a sua vida mudar com a chegada de Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai. 

De 15* a 18 e 21/02 | 20h
De  22 a 25 e 28 | 18h
*Projeto Plateia: Entrada franca para estudantes na sessão de estreia
 Inteira: R$ 12,00 | Meia: R$ 6,00

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

PROJETO JANELAS EXIBE CURTA “CANÇÃO DO AMOR PERFEITO”, DOS PARAENSES FERNANDO SEGTOWICK E ALEXANDRE NOGUEIRA

CANÇÃO DO AMOR PERFEITO | Curta dirigido pelos paraenses Fernando Segtowick e Alexandre Nogueira terá exibição única no Projeto Janelas


CANÇÃO DO AMOR PERFEITO
2017| BRA | Fernando Segtowick e Alexandre Nogueira | Drama / Romance | COR | 11 min. | 12 anos
06/02 (terça)  | 19h | Entrada franca

O curta-metragem paraense “Canção do Amor Perfeito” (2018), dirigido por Fernando Segtowick e Alexandre Nogueira, será exibido nesta terça, 06, às 19h, com entrada franca, no Cine Libero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará (FCP) em meio ao Projeto janelas, pauta que vida dar espaço às produções paraenses. O curta é uma produção de ficção da Maharu Filmes, dos direitores Segtowick e Thiago Palaes. Com baixo orçamento e produzido em caráter colaborativo, com uma equipe reduzida de 15 pessoas, o curta foi filmado na cidade de Belém, na ilha de Mosqueiro, na praia de Maharu.

“Canção do Amor Perfeito” conta a história de Miguel (Leoci Medeiros), um homem da cidade, e Sophia (Rafaella Cândido), uma artista plástica que vive no interior. Juntos, eles enfrentam as delícias e as dificuldades de cultivar um amor perfeito.

Prezando por elementos visuais, o filme não possui falas, dando espaço para o diretor de fotografia, Thiago Palaes e seus assistentes comporem grande parte da mensagem do filme, juntamente com o talento expressivo dos atores. Ainda conta com a estreia do primeiro roteiro filmado de Adriana Faria.

Curriculum - O diretor, Fernando Segtowick, é formado pela Universidade Federal do Pará (UFPA) em jornalismo e estudou cinema na New York Film Academy, nos Estados Unidos. Além de direção, também trabalha com roteiro, e já foi premiado pela Prefeitura de Belém por seu primeiro curta DIAS (2000) e nacionalmente por participações em produções de documentários, curta-metragens e séries.

A produtora, conhecida por trabalhos como Matinta (protagonizada pela paraense Dira Paes, a qual levou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Brasília em 2010) e Sol (clipe de Natália Matos), já recebeu prêmios como Melhor Curta-Metragem e Melhor Som. Trabalha com a realização de documentários, curtas-metragens, séries e videoclipes de artistas regionais.

CINE LÍBERO LUXARDO
Informações: (91) 32024321 | cinelibero@gmail.com


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Melhores (?) Filmes do 2º Semestre 2017

Final de ano chegou e traz, junto dele, nossa segunda lista com destaques cinematográficos do ano. Lembre-se: aqui a proposta é fazer listas!


Podemos acrescentar, a propósito, que a maioria das obras relevantes deste ano tem passado no Cine Líbero Luxardo, reiterando sua excelente programação. Por outro lado, a quantidade obscena de continuações insípidas e de filmes inofensivos tem congestionado as salas comerciais de Belém. Escolha seu time, camarada!

Abaixo também colocamos nossa lista de mais interessantes filmes do primeiro semestre. Que ano!


Top 15 2º Semestre 2017

01 – Manifesto (Julian Rosefeldt)
02 – O Sacrifício do Cervo Sagrado (Yorgos Lanthimos)
03 – Loveless (Andrey Svyagintsev)
04 – Como Nossos Pais (Laís Bodanzky)
05 – Com Amor, Van Gogh (Dorota Kobiela; Hugh Welchman); Beach Rats (Eliza Hittman)
06 – Ma’Rosa (Brillante Mendoza)
07 – Blade Runner 2049 (Denis Villeneuve)
08 – De Canção em Canção (Terrence Malick)
09 – L’Amant Double (François Ozon)
10 – Dunkirk (Christopher Nolan)
11 – Rodin (Jacques Doillon); O Jovem Marx (Raoul Peck)
12 – Entre os Homens de Bem (Carlos Juliano Barros e Caio Cavechini)
13 – O Estranho que Nós Amamos (Sofia Coppola)
14 – Voyage of Time (Terrence Malick)
15 – Corpo Elétrico (Marcelo Caetano)




Diretor: Laís Bodanzky (Como Nossos Pais) e Julian Rosefeldt (Manifesto)
Ator: Barry Keoghan (O Sacrifício do Cervo Sagrado); Harris Dickinson (Beach Rats)
Atriz: Jaclyn Jose (Ma’Rosa); Cate Blanchett (Manifesto)
Ator Coadjuvante: Ed Harris (Mother!)
Atriz Coadjuvante: Clarisse Abujamra (Como Nossos Pais)
Roteiro: Manifesto; O Sacrifício do Cervo Sagrado
Fotografia: De Canção em Canção; O Sacrifício do Cervo Sagrado
Direção de Arte: Manifesto
Montagem: De Canção em Canção
Maquiagem: Manifesto
Efeitos: Blade Runner 2049 (Denis Villeneuve)
Figurino: O Estranho que Nós Amamos
Trilha Sonora: Dunkirk
Animação: Com Amor, Van Gogh (Dorota Kobiela; Hugh Welchman)

Documentário: Entre os Homens de Bem (Carlos Juliano Barros e Caio Cavechini)



Rivothriller: Ma’Rosa
Arteen: Beach Rats
SandyMovieBlade Runner 2049



Top 15 1º Semestre 2017

01 – O Ornitólogo (João Pedro Rodrigues)
02 – Moonlight (Barry Jenkins)
03 – Na Vertical (Alain Guiraudie)
04 – Raw (Julia Ducournau)
05 – O Apartamento (Asghar Farhadi); Toni Erdmann (Maren Ade)
06 – Paterson (Jim Jarmusch); Frantz (François Ozon)
07 – Poesia sem Fim (Alejandro Jodorowsky)
08 – Jackie (Pablo Larraín); Personal Shopper (Olivier Assayas)
09 – Corra! (Jordan Peele)
10 – Eu, Daniel Blake (Ken Loach)
11 – Fences (Denzel Washington); Animais Noturnos (Tom Ford)
12 – Viva (Paddy Breathnach); Eu não sou seu Negro (Raoul Peck)
13 – Manchester à Beira Mar (Kenneth Lonergan)
14 – Neruda (Pablo Larraín)
15 – A Tartaruga Vermelha (Michael Dubok de Wit)




Diretor: Alain Guiraudie (Na Vertical); João Pedro Rodrigues (O Ornitólogo) e Barry Jenkins (Moonlight)
Ator: Shahab Hosseini (O Apartamento); Denzel Washington (Fences)
Atriz: Viola Davis (Fences); Garance Marillier (Raw)
Ator Coadjuvante: Héctor Medina (Viva); Stephen Henderson (Fences); Jovan Adepo (Fences)
Atriz Coadjuvante: Marie Gruber (Frantz); Kristen Stewart (Personal Shopper)
Roteiro: O Apartamento (Asghar Farhadi); O Ornitólogo (João Pedro Rodrigues) e Na Vertical (Alain Guiraudie)
Fotografia: Moonlight
Direção de Arte: Paterson e Moonlight
Trilha Sonora: Jackie
Animação: A Tartaruga Vermelha (Michael Dubok de Wit)
Documentário: Eu não sou seu Negro (Raoul Peck)




segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

A Outra Irmã, de Saulo Sisnando



"A Outra Irmã" é a nova peça-filme, escrita e dirigida por Saulo Sisnando com toques noir-cômicos, referências à literatura de suspense e cheia de citações ao cinema clássico de Hollywood. Ela tem um imperdível elenco - Olinda Charone, Zê Charone, Sônia Alão, Leoci Medeiros, Leonardo Moraes, dentre outros.
A peça está em cartaz até o dia 17/12, de sexta à domingo, sempre às 20h, na Casa Cuíra - Dr. Malcher, n.° 287, entre Joaquim Távora e Capitão Pedro Albuquerque, Cidade Velha. Os ingressos custam R$30,00 e você pode comprar na bilheteria do local (com direito a meia).
Esta é uma realização do grupo “Teatro de Apartamento” e Grupo Cuíra.
Vamos prestigiar o teatro independente paraense!