segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Identidade, canto e fotografia no Fotoativa Portas Abertas

Portas Abertas para 'Universo de Si: canto e fotografia'

Projeto Universo de Si em bate-papo e experimentação de imagem e som com o público

Os sons e imagens do próprio corpo, mesmo aqueles já esquecidos, fazem parte do que somos. Em um passeio pela própria identidade esta edição do Fotoativa Portas Abertas traz oUniverso de Si: canto e fotografia, uma experimentação de som e imagem que vai se estender ao público na quinta-feira (18), às 19h, com uma performance sonora interativa, bate-papo e pocket show.
A mostra é resultado de uma vivência de dois meses, realizada no Casulo Cultural, espaço de arte independente, com dinâmicas técnicas e intuitivas abordando a própria identidade utilizando expressões de canto e fotografia. “Foram momentos de investigação de si mesmo, procurando ouvir a sua voz e a voz do outro. Procurando enxergar o mundo de olhos vendados”, afirma a jornalista e idealizadora da experiência, Yvana Crizanto.

Processo de pesquisa - Universo de si: canto e fotografia
A experimentação reuniu professores, fotógrafos, músicos, artistas e criativos que se desafiaram a investigar a si mesmo. As práticas de fotografia foram aliadas a exercícios de canto, como forma de motivar o conhecimento da voz, hoje acessória em um mundo moderno de teclados de smartphones.
“As relações com o uso da voz e da imagem no contexto atual, de revolução da tecnologia. Uma proposta alinhada ao nosso tempo, em que as culturas digitais supervalorizam a imagem, e possibilitam uma onda de informações constantes e instantâneas”, afirma Yvana. Com o aparato de dispositivos móveis que mantêm a todos conectados sempre, somos levados a nos confrontar cada vez menos com o contato direto, com a voz, com a luz.
Experimentação no Casarão Floresta Sonora
Experimentação no Casarão Floresta Sonora
O despertar da voz no corpo e como expressão de si moveu diversas dinâmicas ao longo da experimentação, como formas de provocar a audição destes sons, reconhecê-los, relacioná-los e observar o impacto que causam na construção da própria identidade e convívio social. Quais seriam os primeiros ruídos e imagens que registramos conscientes e quais emoções trazem consigo.
Toda a experiência foi registrada em imagens, áudios e vídeos, e uma mostra criativa que contou com a participação do público: tudo está compartilhado na exposição. O processo teve participação da professora de canto, Angela Rika, e da artista visual Renata Aguiar. “Compreender o corpo, a voz, como portador dessa ferramenta e associá-lo à fotografia foi um desafio”, expõe Angela.
Experimentação no Casarão Floresta Sonora
Apresentação no Casulo Cultural
A experimentação também faz parte do estudo “Universo de si: o canto e a fotografia como fontes de identidade”, de Yvana Crizanto, apresentado no II Colóquio Amazônico de Etnomusicologia, nem junho, no PPGARTES/UFPA, como uma forma de intercâmbio com o saber acadêmico.
O projeto tem a identidade como foco, utilizando-se das duas expressões e suas conexões para uma vivência sensorial que será também de um artigo científico sobre a experiência. “Vamos passear em diálogos mais remotos, como com a infância em que se canta e registra o mundo sem compromissos estéticos”, afirma Yvana. Paisagens sonoras, canções de afeto, imagens registradas sem uso de câmera foram algumas das abordagens da experiência.
Experimentação no Casarão Floresta Sonora
Exercícios de experimentação em canto

SERVIÇO

Fotoativa Portas Abertas para ‘Universo de Si: canto e fotografia'
performance, bate-papo e pocket show
acontece quinta-feira, 18 agosto, a partir das 19h
na Fotoativa, Praça das Mercês, 19 – Centro Histórico de Belém
entrada gratuita



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Portas Abertas para Diálogos com Marcílio Costa e Camila Fialho

A Palavra é o limite com Marcílio Costa e Camila Fialho

A palavra como ponto de partida para um diálogo com as mais variadas expressões: fotografia, vídeo, instalação, performance, objeto, livro de artista, e outras possibilidades. O projeto A palavra é o limite da pesquisadora independente em artes, Camila Fialho, será recebido na próxima edição Fotoativa Portas Abertas, que acontece na quinta, dia 04 de agosto, às 19h, na sede da Fotoativa, com o poeta e artista visual Marcílio Costa.
A palavra é o limite propõe investigar o uso da palavra na produção artística contemporânea, a partir do diálogo e de trocas entre pesquisadora e grupo de artistas visuais, no âmbito do grupo de estudos Laboratório de Projetos, vinculado ao Núcleo de Pesquisa e Documentação da Fotoativa, do qual Camila é coordenadora. O projeto foi contemplado pelo Prêmio Experimentação, Pesquisa e Difusão Artística 2016, através do Programa de Incentivo à Arte e à Cultura – SEIVA, Fundação Cultural do Estado do Pará.
“Entre rodas de diálogo abertas ao público, leituras e experimentações práticas de criação, ao final, apresentaremos uma exposição coletiva com os artistas do grupo, acompanhada de um ensaio crítico-reflexivo resultante da pesquisa, que alia também processo de criação e se dá ao mesmo tempo de forma individual e colaborativa, tendo como eixo condutor a palavra e seus limites (ou sua diluição) no campo das artes”, complementa Camila.
Jirau, 2015. de Marcílio Costa e Véronique Isabelle
Jirau, 2015. de Marcílio Costa e Véronique Isabelle
Inaugurando a roda de Diálogos o bate-papo será com o poeta e artista visual Marcílio Costa, autor dos livros de poesia Celina… (2010) e Depois da Sede (2013). Na mesa, artista e pesquisadora debatem sobre a inscrição da palavra em processos permeados pela criação poético-literária. Na sequência, também em agosto, acontece uma segunda conversa, desta vez com o artista e pesquisador Alexandre Sequeira acerca das narrativas orais no campo das artes visuais.
Fotoativa Portas Abertas
O retorno das atividades da Fotoativa no Casarão da praça das Mercês, reúne uma diversidade de ações em desenvolvimento constante, por fotógrafos, artistas, escritores, músicos, pesquisadores e interessados no compartilhamento de ideias e iniciativas.
O espaço se mantém vivo e atuante com programações que já reuniram diversas pessoas, seja em dias inteiros dedicados à realização de oficinas e apresentações, como também em eventos pontuais, de lançamento de publicações, debates e experimentações, que também possam potencializar as atividades no Casarão.
Frame do vídeo Chuva, de Marcílio Costa
Frame do vídeo Chuva, de Marcílio Costa
Marcílio Costa é poeta e artista visual. Nasceu em Marabá/PA, vive e trabalha em Belém/PA. Em 2010 foi contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária com o projeto “Todas as Ruas”. No cinema, Marcilio traz na bagagem o curta metragem Muragens – crônicas de um muro (IAP-2009); Pedaços de Pássaros (Minc-2013). Em 2015, realizou a individual “Entre o rumor e o silêncio” na Galeria Theodoro Braga.
Camila Fialho (Porto Alegre/RS, 1980) vive e trabalha em Belém/PA como pesquisadora independente em artes. É colaboradora da Associação Fotoativa, nas áreas de gestão, produção e desenvolvimento de projetos culturais, atualmente coordena o Núcleo de Pesquisa e Documentação da entidade. Formada em Letras (2005) e Mestre em Literatura Francesa (2009) pela UFRGS, tem especialização em Práticas Curatoriais e Gestão Cultural pela Faculdade Santa Marcelina (2012).


SERVIÇO

Fotoativa Portas Abertas para ‘A Palavra é o Limite’
diálogos com Marcílio Costa e Camila Fialho: a poesia nas artes visuais
acontece quinta-feira, 04 agosto, a partir das 19h
na Fotoativa, Praça das Mercês, 19 – Centro Histórico de Belém
entrada gratuita



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE AGOSTO DO CINE LÍBERO LUXARDO

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE AGOSTO 
DO CINE LÍBERO LUXARDO


SESSÕES REGULARES

SÃO PAULO EM HI-FI

SÃO PAULO EM HI-FI | 2015 | BRA | Lufe Steffen | Documentário | Cor | 101 min. | 16 anos




​​Sinopse: Documentário histórico que resgata a era de ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 70 e 80 – a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da aids.

 01 a 03/08 (de segunda a quarta-feira) | 19h
 ENTRADA FRANCA

Parceria: Governo do Estado de  São Paulo, Secretaria de Cultura, Sabesp, Cigano Filmes e Grupo Homossexual do Pará


NISE - O CORAÇÃO DA LOUCURA

NISE - O CORAÇÃO DA LOUCURA | 2016 | BRA  | Roberto Berliner | Drama/Biografia | Cor | 106 min. | Imagem Filmes | 16 anos


 
​​Sinopse: Ao voltar a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão, a doutora Nise da Silveira (Gloria Pires) propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem da esquizofrenia, eliminando o eletrochoque e lobotomia. Seus colegas de trabalho discordam do seu meio de tratamento e a isolam, restando a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início a uma nova forma de lidar com os pacientes, através do amor e da arte.

 03*/08 (quarta-feira) | 17h

De 04 a 07/08 (de quinta-feira a domingo) | 18h e 20h

De 10 a 14/08 (de quarta-feira a domingo) | 18h
Debate após a sessão das 15h, no dia 04/08, com apoio do Conselho Regional de Psicologia – 10ª Região

 *Dia 03/08 | 17h – Projeto Plateia: Entrada franca para estudantes


Inteira: R$ 10,00 | Meia: R$ 5,00




WHITE GOD

FEHÉR ISTEN | 2014 | ALE / HUN / SWE  | Kornél Mundruczó | Drama | Cor | 119 min. | Imovision | 14 anos| Legendado


 

​​Sinopse: Em uma sociedade distópica em que a criação de cachorros implica no pagamento de uma taxa especial, Lili, uma menina de 13 anos, tenta reencontrar seu melhor amigo canino após seu pai abandona-lo na rua.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Inscrições abertas _ iniciação à fotografia 'De Olhos Vendados' com Miguel Chikaoka

iniciação à fotografia 'De Olhos Vendados' com Miguel Chikaoka

porque a escuridão é necessária para experimentar a plenitude da luz


A Fotoativa dá continuidade ao Calendário de Formação e Experimentação, com duas novas turmas de iniciação à fotografia 'De Olhos Vendados' com o fotógrafo e educador Miguel Chikaoka.
O processo de inscrição compreende uma primeira etapa de avaliação mútua, com pré-inscrições até o dia 20 de agosto. As duas turmas dividem-se às terças e quintas, pela noite, e aos sábados, pela tarde. Para ambos os participantes serão agendadas atividades práticas em horários a definir.

inscricoes aqui 150px

Segundo Chikaoka,
A proposta desta oficina é uma iniciação pautada em vivências e reflexões articuladas a partir da gênese do processo fotográfico. Um convite para visitar a luz como lugar de inspiração para um percurso poético e pedagógico.
Construção e uso de dispositivos de visualização e captura de imagens, jogos e exercícios sensoriais, deslocamentos, capturas, práticas de campo e de laboratório e rodas de conversa constituem o conjunto de atividades da oficina.
O objetivo é estimular o exercício do pensamento critico-criativo sobre o “fazer fotográfico e suas possibilidades nas diversas áreas do conhecimento".

Resumo do programa
Circulo da alteridade: apresentação individual a partir do lugar do afeto;
Dinâmicas mobilizadoras do corpo e dos sentidos da percepção;
O corpo como ferramenta. Mãos para que?
Dinâmica da semente de olhos vendados: sentir, latência e significados
Pincel de luz: o gesto revelador
Matéria e materiais: origens, características, propriedades e possibilidades de uso e reuso;
Construção de um modelo de câmera obscura pinhole e de uma câmera fotográfica pinhole;
A luz-imagem: concretude, percepção, registro e permanência
Espaço tempo de e da luz: o físico e o simbólico numa teia;
A trajetória da luz da linha do olhar;
Fonte e caminhos da luz: propagação, reflexão, refração e difusão;
Os raios de luz por uma lupa: convexidade e convergência;
Câmera obscura com um dispositivo óptico: plano focal, luminosidade e profundidade de campo;
Percepção, leitura, analise e registro da luz-imagem;
Processos analógico e digital: fluxo e tempo;
Rodas de conversa: leituras e releituras de processos.

inscricoes aqui 150px

De Olhos Vendados, 2015

Miguel Chikaoka é de Registro-SP, vive e trabalha em Belém desde 1980, onde iniciou um movimento em torno do fazer e pensar coletivo da fotografia cujo desdobramento resultou na criação da Fotoativa. Fotógrafo independente atuou junto ao Jornal Resistência da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos e colaborou com a Agencia F4, cobrindo fatos e eventos que envolveram organizações populares e o movimento nos anos 1980 e 1990. Em 1991, junta-se a outros fotógrafos e funda a Agencia Kamara Ko Fotografias. Como autor participou de diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Suas obras transitam entre imagens, instalações e objetos de caráter conceitual, pautados na experiência de religação dos sentidos. Em 2012, recebeu o Prêmio Brasil de Fotografia e a Comenda da Ordem do Mérito Cultural – MINC por sua contribuição à cultura brasileira.

Miguel Chikaoka

 

Iniciação à fotografia De Olhos Vendados
com Miguel Chikaoka

pré-inscrição até 20 de agosto 2016
entrevistas de 20 a 25 de agosto 2016
inscrição definitiva (para os selecionados) de 25 a 29 de agosto 2016
Período da Oficina
Turma 1: terças e quintas de 19h às 21h, de 6 de setembro a 1 de novembro
Turma 2: sábados de 14h às 18h, de 3 de setembro a 29 de outubro
na Fotoativa - Praça das Mercês, 19, bairro Campina
e outras locações de acordo com o tipo de atividade
Carga horária: 48 horas (incluso vivências de campo e laboratório)
Requisito: interesse e disponibilidade para participar de todas as atividades.
Investimento: R$ 635 (parcelado em até 3x no cartão).
Pagamento à vista: R$ 600 (dinheiro, cheque, depósito ou transferência bancária)
Vagas: 15 (cada turma)

inscricoes aqui 150px



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Vivência Tapajós 2016 - Vamos Viajar!? - INSCRIÇÕES ATÉ 30 DE JULHO

Inscrições Abertas! Fotografia de Viagem "Vivência Tapajós" com Rafael Araújo
Vivência Tapajós propõe quatro dias navegando pelos rios Tapajós e Arapiuns, na região oeste do Pará. Será uma experiência única de imersão, que integra fotografia e viagem, em barco próprio, com toda alimentação incluída.
O primeiro lote com preços promocionais vai até 30 de julho.

Todas as informações ou se preferir, inscreva-se aqui
Processo de Restauro do Casarão Fotoativa
Compartilhamos breve relato do processo de restauro do Casarão sede da Fotoativa, que vem se estendendo desde 2009.

Confira aqui o relato e saiba como contribuir
Deseja se associar à Fotoativa? Saiba como.
Já vivenciou alguma atividade conosco e deseja se associar à Fotoativa? Facilitamos os mecanismos.

Clique aqui e saiba como se associar.



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Atala VAZA da Casa das Onze Janelas

Divulgação
Não se sabe a real intenção, pensamento, interesse de Alex Atala e seu Instituto ATÁ, mas graças a resistência da classe artística paraense (e também ao bombardeio virtual), o chef decidiu não concorrer mais a ser um dos cabeças do tal Polo de Gastronomia.

"Diante da inflexibilidade do governo do Pará, do radicalismo das partes, da ausência de real diálogo, da clara confusão criada e do nosso profundo desagrado com a maneira com que vem sendo conduzida pelas partes a criação do Polo Gastronômico, bem como a não permanência do Museu de Arte Contemporânea na Casa das Onze Janelas, em Belém (PA), conforme Decreto 1.568 de 17/6/2016, o Instituto ATÁ não irá se candidatar para gerenciar o projeto do Polo Gastronômico." "Não compactuamos com um projeto que valoriza a cultura culinária do Pará desabrigando demais expressões de arte"


Matéria completa aqui:
http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2016/07/1787499-apos-polemica-alex-atala-se-retira-de-concorrencia-para-empreendimento-em-belem-do-para.shtml

quarta-feira, 29 de junho de 2016

É nesta sexta, Arraial Julhino Fotoativa!

É sexta agora! Arraial Julhino Fotoativa

na Praça das Mercês, a partir das 18h. Convide amig@s e traga a família.
Arraial Julhino Fotoativa - vem pular essa fogueira

Neste primeiro dia de julho, vamos fazer o Arraial Julhino da Fotoativa, para celebrar todos os santos nesse tempo de transição. Vai começar no final da tarde de sexta-feira, a partir das 18h, no largo da Praça das Mercês, centro histórico de Belém.
A roda vai girar, ainda com o festivo espírito de junho, rumo ao próximo semestre. A festa colaborativa terá o intuito de potencializar a economia do espaço, para atravessar a crise e seguir sua jornada.
Vai ter banho de cheiro, correio do amor, corrida do ovo, quebra pote, foguetinhos, quadrilha, um super bingo do Pato e do Leitão e comidas juninas para deixar saudades. Anote na agenda. “O verdadeiro Arraial Fotoativista”. Divulgue para seus amigos e traga sua família. Estão todos convidados!
Arraial Junino Fotoativa 2015. Foto: Rodrigo José
Vaquinha Cheirosa, da ARQPEP, Arraial Junino da Fotoativa 2015. Fotos de Rodrigo José

SERVIÇO

Arraial Julhino da Fotoativa
na sexta-feira, 1 de julho 2016
a partir das 18h
no Casarão Fotoativa – Praça das Mercês, 19 – Centro Histórico de Belém



Associação Fotoativa


Associação Fotoativa
desde 1984

 

visite fotoativa.org.br
escreva a.fotoativa@gmail.comligue +55 (91) 3225-2754
Praça das Mercês, 19 · Campina · Belém · Pará · Brasil

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Convite | Elf Galeria | Conversa com o artista Emanuel Franco, 25/06, 11h

Neste sábado (25), na Elf Galeria, vai ter uma conversa com o artista Emanuel Franco, aberta ao público.

Emanuel Franco é o convidado do mês de junho, na Elf, com a individual Meio Terra, Meio Água, inaugurada no último dia 12/06. A programação começa às 11h.

A mostra permanece aberta a visitação até o dia 30 de junho, de segunda a sexta-feira, das 14 às 19h, e aos sábados, das 10 Às 14h.


quinta-feira, 23 de junho de 2016

IV Festival de Bandas Cover em SP

Convocatória / Música
21jun a 01jul2016
Inscrições abertas

Auditório MIS 

Ingresso: gratuito


Como manda a tradição, anualmente o MIS realiza o Festival de Bandas Cover. O projeto, que abre espaço para a apresentação de bandas cover de rock em celebração ao mês do rock’n’roll, chega a sua quarta edição com apoio da PHX Instrumentos e está com inscrições abertas.

Ao todo, seis bandas cover serão selecionadas para receber um prêmio de R$1.500,00 e apresentar seu trabalho para público e uma banca formada por júris especializados durante show no Auditório MIS. Após a apresentação, o júri escolherá a banda vencedora norteados pelo critério de qualidade artística e premiará a Melhor Banda Cover do Ano com um prêmio extra de R$1.000,00, 40 horas de gravação em estúdio e um kit da PHX Instrumentos composto 01 guitarra Marvel Capitão América  + Bag e Correia; 01 baixo JB DBL com bag e correia; e 01 kit de pele Hidráulica, baqueta e 01 pedal de bateria profissional.

As inscrições são abertas para candidatos maiores de 18 anos, residentes no Brasil e que possuam uma banda cover de um único grupo nacional ou internacional de rock. Bandas de outros gêneros musicais diferentes do rock não serão consideradas. Os interessados devem realizar sua inscrição até 1 de julho no site do MIS.
Sobre o Festival de Bandas Cover do MIS
Em 2013, o Museu realizou a primeira edição do Festival de Bandas Cover, também em julho, para celebrar o Dia do Rock. A banda vencedora foi a Speed Bullets (cover do grupo Stray Cats), já na segunda edição do projeto o Nirvana Cover Brasil (Cover Nirvana) recebeu o prêmio. Já no ano passado a banda cover do Pearl Jam, No Code, foi a grande vencedora.
Convocatória
Clique aqui para acessar a convocatória completa

Ficha de inscrição
Clique aqui para acessar a ficha de inscrição

terça-feira, 14 de junho de 2016

Abertas as inscrições do Prêmio de Produção e Difusão Artística 2016 da Fundação Cultural do Pará

Seiva - Divulgação
Começa nesta segunda-feira, 13 de junho, o período de inscrições do Prêmio de Produção e Difusão Artística 2016 da Fundação Cultural do Pará. O certame integra o Programa Seiva de Incentivo à Arte e a Cultura da instituição.
O objetivo do Edital é premiar no ano de 2016 até 30 projetos artísticos voltados para a produção e difusão artísticas, expressivos da cultura paraense apresentados nas linguagens ou áreas de visual, cênica, musical e design. O objetivo é identificar, valorizar e dar visibilidade às atividades artísticos-culturais que existem nas diferentes regiões do Estado do Pará.
É importante ressaltar que a seleção busca contemplar a aprovação de projetos inéditos de todas as regiões paraenses. Pelo parágrafo único do Edital “entendem-se como inéditos os projetos cujos produtos finais não tiverem sido veiculados em nenhuma mídia e nem apresentados publicamente até a data deste edital”.
Premiação - Cada projeto premiado receberá o valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), assim divididos em parcelas de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) na assinatura do contrato;  R$ 5.000,00 (cinco mil reais) após a primeira avaliação técnica (1º mês); e após conclusão, a última parcela de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) com a entrega e apresentação pública dos resultados esperados - objetivo do projeto (2º mês).
Categorias – Podem se inscrever no concurso, pessoas ou grupos com trajetória artística nas linguagens e áreas de artes visuais (desenho, escultura, gravura, pintura, fotografia e audiovisual); design (produção de moda, web design, joias, móveis, design gráfico, design de superfície e paisagismo); artes cênicas (teatro, dança e circo) e na área de música (espetáculo, produção e gravação de CD ou DVD).  
Na linguagem de Artes Visuais, encontra-se também a categoria de audiovisual voltada para os projetos de ficção, documentário, animação, videoarte, videoinstalação, vídeo-mapping, vídeo-clipe, entre outros.
Como resultados dos projetos contemplados pelo Edital de Produção e Difusão Artística 2016 são esperados exposição, espetáculos, instalação, intervenção ou exibição, desfile, performance e produção de show ou gravação de CD e DVD.  Serão contemplados 10 projetos na área de Artes Visuais, oito na área de artes cênicas, nove em linguagem musical e três premiações em design.
O Edital completo pode ser acessado aqui e os anexos para inscrição estão no site da Fundação Cultural do Pará pelo www.fcp.pa.gov.br ou baixe aqui os anexos.
As inscrições serão realizadas de 13 de junho a 27 de julho de 2016, na sede da Fundação Cultural do Pará, na avenida Gentil Bittencourt, nº650, Nazaré, Belém, Pará - Setor de Protocolo / Subsolo Centur, no  horário de 08 às 17h.
Dúvidas e informações sobre o Edital de Produção e Difusão Artística 2016 podem ser obtidas pelo e-mail:premioseivacasadasartes.fcp@gmail.com ou pelo número: 4006-2929