quinta-feira, 18 de junho de 2009

Últimas exibições de "Valsa com Bashir" no Líbero Luxardo


O Cine Líbero Luxardo exibe só mais essa semana a animação-documentário "Valsa com Bashir", de Ari Folman, sempre de quinta a domingo às 19h30 com ingressos a 5 reais.

Ao se dar conta de que algumas partes de sua vida tinham se “apagado” de sua memória, mas exatamente o período que ele serviu ao Exército de Israel e que participou como soldado da invasão do país ao Líbano, em 1982, o diretor Ari Folman resolveu fazer um filme que o esclarecesse o que realmente aconteceu. Para isso, entrevistou amigos, colegas e testemunhas dos combates e do massacre de dois campos de refugiados palestinos, e assim, confrontou as diversas versões do acontecimento.

O fato do filme levar para a animação a linguagem do documentário é no mínino interessante. Sete de nove personagens que aparecem na tela são verdadeiros, e apenas os amigos Boaz e Carmi quiseram que seus nomes reais não aparecessem no filme. É justamente esse hibridismo apresentado de maneira muito emocional, criativa e original que é um dos maiores méritos de “Valsa com Bashir”. Graças à utilização desse formato, Folman pôde transformar em imagens relatos de enorme força poética.

Resultado de quatro anos de muito trabalho, esta co-produção entre Israel, Alemanha, França e Estados Unidos teria custado US$ 1,5 milhão, e até agora concorreu a 18 prêmios e ganhou outros 18. Entre os últimos, estão o Globo de Ouro como melhor filme estrangeiro; vencedor na mesma categoria pela opinião da crítica do prêmio da Broadcast Film Critics Association e no British Independent Film Awards. Além de ser a primeira animação candidata ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

Depois de filmado em vídeo em um estúdio e montado como um filme de 90 minutos, artistas gráficos cobriram com uma camada de tinta digital cada frame das entrevistas, usando o método de rotoscopia. Outros desenhistas ficaram encarregados de transformar em imagens as lembranças de guerra dos ex-militares. Dessa forma, o diretor e sua equipe trabalharam em um storyboard com 2,3 mil desenhos que foram animados posteriormente.

O estilo da animação mescla animação em Flash, a clássica e a 3D. Somadas a uma paleta de cores repleta de laranjas, azuis e tonalidades básicas, levemente irreais, e a uma trilha sonora moderna, assinada por Max Richter, que mistura música eletrônica com momentos mais clássicos. Apenas na sequencia final o diretor nos apresenta uma curta série de imagens que retratam o Massacre de Sabra e Chalita captadas por cinegrafistas de televisão. É provável que neste momento Folman tenha enfim entendido as razões pelas quais sua mente preferiu apagar as lembranças da guerra, e ainda a real importância de evitar o esquecimento para que as coisas não se repitam.

“Valsa com Bashir” está sempre questionando o valor das memórias daquelas pessoas. É um filme sobre o caráter fugidio da memória humana, sempre pronta para distorcer lembranças e preencher lacunas com falsas verdades, por puro instinto de auto-proteção.

SERVIÇO


“Valsa com Bashir”, de Ari Folman (ISR / ALE / FRA / FIN / SUI / BEL / AUS / EUA, 2008)
Título Original: Vals Im Bashir (ISR / ALE / FRA / FIN / SUI / BEL / AUS / EUA).
Direção: Ari Folman. Música: Max Richter. Direção de Arte: David Polonsky. Edição: Feller Nili. Gênero: Animação. Duração: 90 min. Ano: 2008. Classificação: 18 anos. Elenco (Vozes): Ron Ben-Yishai, Ronny Dayag, Ari Folman, Dror Harazi, Yehezkel Lazarov, Mickey Leon, Ori Sivan e Zahava Solomon.

Sinopse: Em um bar um amigo conta ao diretor Ari Folman sobre um sonho constante que tem, no qual é perseguido por 26 cães ferozes. Através da conversa eles concluem que a imagem tem ligação com sua missão na 1ª Guerra do Líbano, no início dos anos 80, quando defendia o exército de Israel. Como Ari nada se lembra sobre o evento, ele passa a buscar e entrevistar seus velhos companheiros da época.

Quinta a Domingo
18/06 a 21/06- às 19:30
Ingressos: 5 reais (Meia Entrada para estudantes)

Quinta-feira – Entrada Franca para estudantes com carteirinha.

CINE LÍBERO LUXARDO - Fundação Tancredo Neves - Centur
Endereço: Av. Gentil Bitencourt, 650, Térreo (esquina com Rui Barbosa)
Informações: tel (91)32024321

Um comentário:

Ricardo disse...

Pôrra, isso me lembra "Waking life" e "A scanner darkly" ambos do Richard Linklater...